AndreSurfer

Beyond the News

E se os boatos do bolsa-família fossem verdade?

Estava conversando este fim de semana com um amigo brasileiro aqui em Praga sobre o Brasil e passamos pelo assunto do bolsa-família. E aí ele me perguntou: “cara, o negócio do bolsa-família foi só um boato que criou uma zona danada, imagina se fosse verdade? O pessoal por lá ainda não aprendeu a pescar”. E eu ainda não havia pensado desta forma.

Ricos e pobres no Brasil ainda podem ser identificados pelo nível de ensino e hospital que frequentam. Até quando? Foto: Andre M. Pinto

Ricos e pobres no Brasil ainda podem ser identificados pelo nível de ensino e hospital que frequentam. Até quando? Foto: Andre M. Pinto

Devo admitir que fiquei um tanto quanto revoltado com a falsa divulgação de que o benefício seria cancelado. Pra quê? Eu odeio estratégias apelativas em busca de desmoralização do governo, principalmente em anos de eleição. Eu acho que há muitos outros assuntos a serem investigados e discutidos pela oposição e outros órgãos fiscalizadores a fim de melhorar a vida das pessoas; mas estes não rendem voto, certo?

Bem, isto não significa que devemos aplaudir todas as atitudes do governo, e não quer dizer que não há nada de relevante para tirar desta história. Primeiro o fato da Caixa ter admitido seu próprio erro no caso. Isso é um absurdo! Não a confissão em si, mas o fato de uma instituição tão grande, com tantos funcionários, escorregar em um assunto tão relevante para o país. Isso não cheira bem!

Por outro lado, o corre-corre do mês passado escancara a falta de uma visão a longo termo do governo. As pessoas se desesperaram pois viram sua fonte de renda indo para o ralo; ou seja, ainda não conseguem depender do próprio trabalho. Elas ainda dependem de incentivos e o farão até este benefício ser extinguido, pois ainda não aprenderam a pescar e o governo está feliz a dar o peixe, temperado e pronto para a degustação.

Isto me remete à uma conversa que tive com uma estudante de Ciências Políticas da Suécia que me explicou sobre projetos similares criados pelo governo de seu país nas décadas de 60 e 70. Hoje, o país passa por sérios problemas sociais. Mais detalhes, leia este post aqui.

Como disse, moro em Praga, na República Tcheca, um país menor que o estado de São Paulo e com uma economia que não chega perto do que temos no Brasil. Aqui também há pobreza (não como no Brasil), mas a grande diferença é que o governo é capaz de dar auxílio ao seu povo. Os hospitais públicos são tão bons quanto os particulares, as escolas financiadas pelo governo é de alta qualidade e a segurança pública dá conta do recado e ninguém é orientado a passar o farol vermelho após às 10h da noite para se manter seguro.

Tá, mas o que é que tem uma coisa a ver com a outra? Para ser sincero quase nada. São países diferentes, com história e realidades diferentes, mas um detalhe que não me canso de repetir é a falta de bom senso dos governos no Brasil que insistem em desenvolver projetos imediatistas com apelo eleitoral. Até parece que ter os benefícios acima citados é uma utopia no Brasil.

Sabemos muito bem que muitos que recebem bolsa-família dificilmente terão condições de crescer na vida. Boa educação no Brasil ainda é limitada aos que podem pagar por isso, portanto, o pobre ainda continua trabalhando muito, ganhando pouco e dependendo de benefícios do governo. Abrir uma pequena empresa é complicado por vários fatores, principalmente devido ao excesso de impostos que são religiosamente recolhidos e muito mal distribuídos.

O Brasil melhorou muito nos últimos 10 anos e pude perceber isso na pele depois que pisei no país do Carnaval em fevereiro último após 4 anos no exterior. Mas isso não quer dizer que está tudo muito bom, tudo muito bem. A pergunta agora é: como manteremos o processo de crescimento que aí está? Um dia os investimentos devido aos grandes eventos acabarão e é difícil acreditar que o país estará preparado para enfrentar uma nova realidade. Hoje já temos um alto déficit de médicos, professores cada vez mais desmotivados e o governo continua a pescar o peixe em vez de mostrar com se joga o anzol. Até quando?

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on June 3, 2013 by in Geral, Português.
%d bloggers like this: